Ars curandi Wiki
Fful (discussão | contribs)
(Herófilo)
Fful (discussão | contribs)
(Herófilo)
 
(6 revisões intermediárias por 2 usuários não estão sendo mostradas)
Linha 1: Linha 1:
 
Herófilo, 335 a.C.-280 a.C.
 
Herófilo, 335 a.C.-280 a.C.
   
Herófilo (Herophilus, em latim), foi um ''physician'' grego nascido em 335 a.C. em Chalcedon, Bithynia, Ásia Menor (actualmente Turquia). Passou grande parte da sua vida em Alexandria, Egipto, onde estudou medicina.É considerado o Pai da Anatomia e, a par de Galeno e Hipócrates, é tido como um dos maiores ''physician'' do mundo antigo. Erasistratus foi seu aprendiz, e foi com este que Herophilos fundou a grande Escola de Medicina de Alexandria.
+
Herófilo (''Herophilus'', em latim), foi um médico grego nascido em 335 a.C. na Calcedónia, Bitínia, Ásia Menor (actualmente Turquia). É considerado o Pai da Anatomia.
   
   
Linha 8: Linha 8:
 
==Vida==
 
==Vida==
   
Herófilo nasceu em Chalcedon em 335 a.C. Foi aprendiz de Praxagoras de Cós, e ainda jovem mudou-se para a Alexandria onde iniciou os seus estudos de medicina, tendo vindo a exercer a prática mais tarde. Aí foi aprendiz de Ptolomeu, e mais tarde conheceu Erasistratus, de quem se tornou mestre e com quem mais tarde fundou a Escola de Medicina da Alexandria.
+
Herófilo nasceu na Calcedónia em 335 a.C. Foi aprendiz de [[Praxágoras de Cós]], e ainda jovem mudou-se para a [[Alexandria]] onde iniciou os seus estudos de medicina, tendo vindo a exercer a prática mais tarde. Aí foi aprendiz de [[Ptolomeu]], e mais tarde conheceu [[Erasístrato]], de quem se tornou mestre e com quem mais tarde fundou a Escola de Medicina da Alexandria. É tido como um dos maiores médicos do mundo antigo, a par de [[Galeno]] e [[Hipócrates]].
  +
 
Dedicou-se à prática da medicina, tendo sido o primeiro cientista a praticar dissecações em cadáveres humanos (terá dissecado cerca de 600 corpos), fazendo-o em público várias vezes para instruir aqueles que se mostravam interessados.
 
Dedicou-se à prática da medicina, tendo sido o primeiro cientista a praticar dissecações em cadáveres humanos (terá dissecado cerca de 600 corpos), fazendo-o em público várias vezes para instruir aqueles que se mostravam interessados.
 
Herófilo faleceu em 280 a.C., e a partir daí a investigação na área da Anatomia Humana cessou, até Leonardo Da Vinci, praticamente 1800 anos depois, reiniciar a prática da dissecação.
 
Herófilo faleceu em 280 a.C., e a partir daí a investigação na área da Anatomia Humana cessou, até Leonardo Da Vinci, praticamente 1800 anos depois, reiniciar a prática da dissecação.
Linha 15: Linha 16:
   
 
Herófilo introduziu o método científico na medicina.
 
Herófilo introduziu o método científico na medicina.
Efectuou várias dissecações em animais e humanos. Estudou o cérebro humano e considerou-o como o órgão responsável pela inteligência, ao contrário de Aristóteles que acreditava ser o coração; distinguiu o ''cerebrum'' do ''cerebellum'' e valorizou a importância dos ventrículos no cérebro. Atribuiu ao quarto ventrículo a designação de '''''calamus scriptorius''''' (ou '''''calamus Herophili'''''). Descreveu as meninges às quais chamou de '''''chorioid''''', pela semelhança evidente com a membrana que envolve o feto. Estudou também a coluna vertebral, tendo distinguido os nervos motores dos sensitivos, e distinguiu nervos de artérias (existia uma grande confusão entre estas estruturas do corpo humano), atribuindo os movimentos voluntários aos nervos; estudou a anatomia e enervação do olho: nervo óptico, nervo oculomotor e retina; estudou o aparelho gastrointestinal: fígado, pâncreas e glândulas salivares, o sistema reprodutor e o sistema vascular. Foi o primeiro a medir a pulsação, tendo para tal utilizado um '''relógio de água''', distinguindo também vários ritmos cardíacos concomitantes com diferentes períodos da vida. Estudou o processo respiratório, designando-o como um processo de quatro fases. Foi Herophilos quem atribuiu o nome '''duodeno''' à primeira porção do intestino delgado.
+
Efectuou várias dissecações em animais e humanos. Estudou o cérebro humano e considerou-o como o órgão responsável pela inteligência, ao contrário de [[Aristóteles]] que acreditava ser o coração; distinguiu o ''cerebrum'' do ''cerebellum'' e valorizou a importância dos ventrículos no cérebro. Atribuiu ao quarto ventrículo a designação de '''''calamus scriptorius''''' (ou '''''calamus Herophili'''''). Descreveu as meninges às quais chamou de '''''chorioid''''', pela semelhança evidente com a membrana que envolve o feto. Estudou também a coluna vertebral, tendo distinguido os nervos motores dos sensitivos, e distinguiu nervos de artérias (existia uma grande confusão entre estas estruturas do corpo humano), atribuindo os movimentos voluntários aos nervos; estudou a anatomia e enervação do olho: nervo óptico, nervo oculomotor e retina; estudou o aparelho gastrointestinal: fígado, pâncreas e glândulas salivares, o sistema reprodutor e o sistema vascular. Foi o primeiro a medir a pulsação, tendo para tal utilizado um '''relógio de água''', distinguindo também vários ritmos cardíacos concomitantes com diferentes períodos da vida. Estudou o processo respiratório, designando-o como um processo de quatro fases. Foi Herófilo quem atribuiu o nome '''duodeno''' à primeira porção do intestino delgado.
   
 
===Teoria Dos Quatro Humores===
 
===Teoria Dos Quatro Humores===
Crê-se que Herófilo baseou toda a sua fisiologia e patologia nos humores, tendo em conta que o seu mestre, Praxagoras, também era seguidor da mesma. Tendo seguido a doutrina de Hipócrates, também ele considerava quatro humores fundamentais – sangue, linfa, bílis e bílis negra. Assim sendo, considerava que o aparecimento de uma doença se devia a um desequilíbrio entre esses humores. Com base nesta teoria, enfatizou e defendeu os poderes curativos dos medicamentos, dietas e prática de exercício físico.
+
Crê-se que Herófilo baseou toda a sua fisiologia e patologia nos humores, tendo em conta que o seu mestre, Praxágoras, também era seguidor da [[teoria dos quatro humores]]. Tendo seguido a doutrina de Hipócrates, também ele considerava quatro humores fundamentais – sangue, linfa, bílis e bílis negra. Assim sendo, considerava que o aparecimento de uma doença se devia a um desequilíbrio entre esses humores. Com base nesta teoria, enfatizou e defendeu os poderes curativos dos medicamentos, dietas e prática de exercício físico.
   
 
==Obra==
 
==Obra==
   
Autor de algumas obras (escritos médicos pouco extensos), incluindo textos com comentários a Hipócrates e textos relacionados com anatomia e morte súbita, gravidez e parto, oftalmologia, pulsação e dieta. No entanto, todas estas obras se perderam na destruição da biblioteca de Alexandria, a 272 a.C.
+
Autor de algumas obras (escritos médicos pouco extensos), incluindo textos com comentários a [[Hipócrates]] e textos relacionados com anatomia e morte súbita, gravidez e parto, oftalmologia, pulsação e dieta. No entanto, todas estas obras se perderam na destruição da biblioteca de Alexandria, a 272 a.C.
Ainda assim muitos foram os escritores de medicina, entre eles Galeno, que recorreram às suas obras.
+
Ainda assim muitos foram os escritores de medicina, entre eles [[Galeno]], que recorreram às suas obras.
   
 
==Ligações Externas==
 
==Ligações Externas==

Edição atual tal como às 16h42min de 30 de maio de 2009

Herófilo, 335 a.C.-280 a.C.

Herófilo (Herophilus, em latim), foi um médico grego nascido em 335 a.C. na Calcedónia, Bitínia, Ásia Menor (actualmente Turquia). É considerado o Pai da Anatomia.


Herophilos2b.jpg

Vida

Herófilo nasceu na Calcedónia em 335 a.C. Foi aprendiz de Praxágoras de Cós, e ainda jovem mudou-se para a Alexandria onde iniciou os seus estudos de medicina, tendo vindo a exercer a prática mais tarde. Aí foi aprendiz de Ptolomeu, e mais tarde conheceu Erasístrato, de quem se tornou mestre e com quem mais tarde fundou a Escola de Medicina da Alexandria. É tido como um dos maiores médicos do mundo antigo, a par de Galeno e Hipócrates.

Dedicou-se à prática da medicina, tendo sido o primeiro cientista a praticar dissecações em cadáveres humanos (terá dissecado cerca de 600 corpos), fazendo-o em público várias vezes para instruir aqueles que se mostravam interessados. Herófilo faleceu em 280 a.C., e a partir daí a investigação na área da Anatomia Humana cessou, até Leonardo Da Vinci, praticamente 1800 anos depois, reiniciar a prática da dissecação.

Medicina

Herófilo introduziu o método científico na medicina. Efectuou várias dissecações em animais e humanos. Estudou o cérebro humano e considerou-o como o órgão responsável pela inteligência, ao contrário de Aristóteles que acreditava ser o coração; distinguiu o cerebrum do cerebellum e valorizou a importância dos ventrículos no cérebro. Atribuiu ao quarto ventrículo a designação de calamus scriptorius (ou calamus Herophili). Descreveu as meninges às quais chamou de chorioid, pela semelhança evidente com a membrana que envolve o feto. Estudou também a coluna vertebral, tendo distinguido os nervos motores dos sensitivos, e distinguiu nervos de artérias (existia uma grande confusão entre estas estruturas do corpo humano), atribuindo os movimentos voluntários aos nervos; estudou a anatomia e enervação do olho: nervo óptico, nervo oculomotor e retina; estudou o aparelho gastrointestinal: fígado, pâncreas e glândulas salivares, o sistema reprodutor e o sistema vascular. Foi o primeiro a medir a pulsação, tendo para tal utilizado um relógio de água, distinguindo também vários ritmos cardíacos concomitantes com diferentes períodos da vida. Estudou o processo respiratório, designando-o como um processo de quatro fases. Foi Herófilo quem atribuiu o nome duodeno à primeira porção do intestino delgado.

Teoria Dos Quatro Humores

Crê-se que Herófilo baseou toda a sua fisiologia e patologia nos humores, tendo em conta que o seu mestre, Praxágoras, também era seguidor da teoria dos quatro humores. Tendo seguido a doutrina de Hipócrates, também ele considerava quatro humores fundamentais – sangue, linfa, bílis e bílis negra. Assim sendo, considerava que o aparecimento de uma doença se devia a um desequilíbrio entre esses humores. Com base nesta teoria, enfatizou e defendeu os poderes curativos dos medicamentos, dietas e prática de exercício físico.

Obra

Autor de algumas obras (escritos médicos pouco extensos), incluindo textos com comentários a Hipócrates e textos relacionados com anatomia e morte súbita, gravidez e parto, oftalmologia, pulsação e dieta. No entanto, todas estas obras se perderam na destruição da biblioteca de Alexandria, a 272 a.C. Ainda assim muitos foram os escritores de medicina, entre eles Galeno, que recorreram às suas obras.

Ligações Externas

http://en.wikipedia.otg/wiki/Herophilos

http://www.medhunters.com/articles/timelineHerophilus.html

http://www.faqs.org/health/bios/67/Herophilus.html

http://www.britannica.com/EBchecked/topic/263634/Herophilus

Bibliografia

Gillispie, C. C., et al., Dictionary of Scientific Biography, Scribners, Vol.5, New York