Ars curandi Wiki
Ana-claudiat6 (discussão | contribs)
(Criou nova página com 'thumb== '''Jean Baptiste Lamarck''' == '''Jean-Baptiste Pierre Antoine de Monet de Lamarck''' (1 de Agosto de 1744 – 18 de Dezembro de 1829), natu...')
 
Ana-claudiat6 (discussão | contribs)
 
(6 revisões intermediárias por 2 usuários não estão sendo mostradas)
Linha 1: Linha 1:
[[Ficheiro:Images.jpg|thumb]]== '''Jean Baptiste Lamarck''' ==
+
[[Ficheiro:Images.jpg|thumb]]
   
 
'''Jean-Baptiste Pierre Antoine de Monet de Lamarck''' (1 de Agosto de 1744 – 18 de Dezembro de 1829), naturalista francês.
 
'''Jean-Baptiste Pierre Antoine de Monet de Lamarck''' (1 de Agosto de 1744 – 18 de Dezembro de 1829), naturalista francês.
Linha 6: Linha 6:
 
'''Vida'''
 
'''Vida'''
 
----
 
----
Jean Baptiste Lamarck nasceu em Benzentin-le-Petit, um apequena aldeia do norte de França. Era o mais novo dos 11 filhos de uma família, em que era tradição a escolha da carreira militar, uma vez que o seu pai e os seus irmãos eram soldados.
+
Jean Baptiste Lamarck nasceu em Benzentin-le-Petit, uma pequena aldeia do norte de França. Era o mais novo dos 11 filhos de uma família, em que era tradição a escolha da carreira militar, uma vez que o seu pai e os seus irmãos eram soldados.
Em 1956, entrou para o seminário jesuíta, em Amiens, onde permaneceu até à morte do pai. Aos de 17 anos ingressou no exército, lutando contra a Alemanha. Em 1763, é declarada paz, mas Lamarck continua ao serviço do exército, até que sofreu um ferimento que o obrigou a abandonar a profissão. Foi, então que se tornou bancário em Paris durante algum tempo, mas depressa se começou a interessar-se e a dedicar-se ao estudo da medicina, botânica, meteorologia e química.
+
Em 1756, entrou para o seminário jesuíta, em Amiens, onde permaneceu até à morte do pai. Aos de 17 anos ingressou no exército, participando na guerra de Pomeranian. Em 1763, é declarada paz, mas Lamarck continua ao serviço do exército, até que sofreu um ferimento que o obrigou a abandonar a profissão. Foi, então que se tornou bancário em Paris durante algum tempo, mas depressa se começou e a dedicar ao estudo da medicina, botânica, meteorologia e química.
 
No entanto, a área em que mais se destacou foi a botânica, com a publicação, em 1778, do livro Flora Francesa. Em 1779, foi admitido na academia das Ciências (por sugestão de Buffon que reconheceu o seu mérito) e foi também nomeado como botânico do rei. Nesta função percorreu jardins botânicos de diferentes países.
 
No entanto, a área em que mais se destacou foi a botânica, com a publicação, em 1778, do livro Flora Francesa. Em 1779, foi admitido na academia das Ciências (por sugestão de Buffon que reconheceu o seu mérito) e foi também nomeado como botânico do rei. Nesta função percorreu jardins botânicos de diferentes países.
 
Em 1793, participou na fundação do Museu de História Natural e nomeado como professor de zoologia dos invertebrados, cargo no qual de destacou. Lamarck fez importantes trabalhos de classificação dos invertebrados, separando-os em Crustacea, Archnida,Annelida e Insecta.
 
Em 1793, participou na fundação do Museu de História Natural e nomeado como professor de zoologia dos invertebrados, cargo no qual de destacou. Lamarck fez importantes trabalhos de classificação dos invertebrados, separando-os em Crustacea, Archnida,Annelida e Insecta.
Linha 17: Linha 17:
 
'''Teoria da evolução'''
 
'''Teoria da evolução'''
 
----
 
----
Em 1809, Jean Baptiste Lamarck propôs uma teroia para a evolução dos seres vivos, esta teoria baseava se em dois princípios:
+
Em 1809, Jean Baptiste Lamarck propôs uma teroia para a evolução dos seres vivos, esta teoria baseava-se em dois princípios:
 
- Lei do uso e do desuso
 
- Lei do uso e do desuso
 
Segundo Lamarck, o ambiente é o principal agente responsável pela evolução dos seres vivos.
 
Segundo Lamarck, o ambiente é o principal agente responsável pela evolução dos seres vivos.
 
As alterações das condições ambientais podem conduzir ao uso mais frequente de um determinado órgão ou ao seu desuso.
 
As alterações das condições ambientais podem conduzir ao uso mais frequente de um determinado órgão ou ao seu desuso.
Assim, a função que o órgão desempenha determina a sua estrutura como forma de adaptação ao meio.
+
Assim, a função que o órgão desempenha determina a sua estrutura, como forma de adaptação ao meio.
De acordo com a primeira lei podem dar-se o exemplo da girafa, que apresenta um pescoço alongado devido ao facto de se alimentar de folhas das copas das árvores., dai o desenvolvimento do pescoço como forma de adaptação ao meio.
+
Podemos dar como exemplo da primeira lei o caso da girafa, que apresenta um pescoço alongado devido ao facto de se alimentar de folhas das copas das árvores, dai o desenvolvimento do pescoço como forma de adaptação ao meio.
   
 
- Lei da herança dos caracteres adquiridos
 
- Lei da herança dos caracteres adquiridos
Linha 47: Linha 47:
 
'''Bibliografia'''
 
'''Bibliografia'''
 
----
 
----
  +
  +
Beçak,Maria Luiza; Beçak, Willy (1982).Biologia Moderna, Livraria Nobel
  +
  +
Noel Emile (1981). O darwinismo Hoje,Dom Quixote

Edição atual tal como às 18h16min de 26 de maio de 2009

Images.jpg

Jean-Baptiste Pierre Antoine de Monet de Lamarck (1 de Agosto de 1744 – 18 de Dezembro de 1829), naturalista francês.


Vida


Jean Baptiste Lamarck nasceu em Benzentin-le-Petit, uma pequena aldeia do norte de França. Era o mais novo dos 11 filhos de uma família, em que era tradição a escolha da carreira militar, uma vez que o seu pai e os seus irmãos eram soldados. Em 1756, entrou para o seminário jesuíta, em Amiens, onde permaneceu até à morte do pai. Aos de 17 anos ingressou no exército, participando na guerra de Pomeranian. Em 1763, é declarada paz, mas Lamarck continua ao serviço do exército, até que sofreu um ferimento que o obrigou a abandonar a profissão. Foi, então que se tornou bancário em Paris durante algum tempo, mas depressa se começou e a dedicar ao estudo da medicina, botânica, meteorologia e química. No entanto, a área em que mais se destacou foi a botânica, com a publicação, em 1778, do livro Flora Francesa. Em 1779, foi admitido na academia das Ciências (por sugestão de Buffon que reconheceu o seu mérito) e foi também nomeado como botânico do rei. Nesta função percorreu jardins botânicos de diferentes países. Em 1793, participou na fundação do Museu de História Natural e nomeado como professor de zoologia dos invertebrados, cargo no qual de destacou. Lamarck fez importantes trabalhos de classificação dos invertebrados, separando-os em Crustacea, Archnida,Annelida e Insecta. Em 1818, começou a perder a visão acabando por ficar completamente cego e dependente das filhas. Em 1829, acaba por falecer ser ver o seu trabalho devidamente reconhecido.


Teoria da evolução


Em 1809, Jean Baptiste Lamarck propôs uma teroia para a evolução dos seres vivos, esta teoria baseava-se em dois princípios: - Lei do uso e do desuso Segundo Lamarck, o ambiente é o principal agente responsável pela evolução dos seres vivos. As alterações das condições ambientais podem conduzir ao uso mais frequente de um determinado órgão ou ao seu desuso. Assim, a função que o órgão desempenha determina a sua estrutura, como forma de adaptação ao meio. Podemos dar como exemplo da primeira lei o caso da girafa, que apresenta um pescoço alongado devido ao facto de se alimentar de folhas das copas das árvores, dai o desenvolvimento do pescoço como forma de adaptação ao meio.

- Lei da herança dos caracteres adquiridos Lamarck, acreditava que as transformações sofridas, devido ás condições ambientais, quer no sentido do uso ou desuso de determinado órgão, eram transmitidas à descendência. Para além disso, acreditava que eram estas pequenas transformações, que ao acumularem se ao longo de várias gerações conduziam á evolução, ou seja, ao aparecimento de novas espécies.

Actualmente esta teoria não é aceite uma vez que, apesar de se saber, que as espécies se adaptam ao ambiente em que vivem, também é conhecido que este tipo de alterações não são transmitidas às descendências pois não causam modificações no genoma das espécies.


Obras


-Flora francesa (1778)

-Dicionário de botânica (3 vol.1783-1789)

-Ilustrações dos géneros para a Enciclopédia Metódica (1791-1800)

-Artigo, “História Natural dos vegetais” (1803)

-Historia natural dos animais invertebrados (1815-1822)


Bibliografia


Beçak,Maria Luiza; Beçak, Willy (1982).Biologia Moderna, Livraria Nobel

Noel Emile (1981). O darwinismo Hoje,Dom Quixote